segunda-feira, 25 de julho de 2016

Semana da linguagem plástica !!

Na ultima semana da turma 2, nosso bravos guerreiros da cultura popular terão a missão de fazer uma máscara com o próprio rosto. Nossa técnica é simples e fácil de ser repetida em casa ou na escola. Usamos atadura gessada no processo de modelagem.

sexta-feira, 22 de julho de 2016

AVALIAÇÃO DE DANÇA !

Obviamente a avaliação escrita é uma parte do processo. Importantíssimo a freqüência e o interesse para quem quer receber seu certificado de arte educador popular por nossa instituição. Hoje responderam as questões mais ligadas as características e história dos folguedos abordados na semana de dança.

quinta-feira, 21 de julho de 2016

Caboclinho e côco

Freqüência baixa devidamente justificada por todos que faltaram. Quem foi dançou com aqueles tamancos de madeira, ali embaixo do banner, os passos do trupé e a parcela no Côco. Um pouco de caboclinho, sua historia e evoluções também foi trabalhado, para tal usamos as sonoras PREACAS. 


quarta-feira, 20 de julho de 2016

Hoje é dia de Maracatu !!

Depois de conversar sobre as origens desta manifestação maravilhosa e muito antiga, os alunos aprenderam os passos e as principais características do Maracatu de Nação e Maracatu Rural. Mostramos algumas peças que compõem as ricas vestimentas dos seus principais personagens.

 

terça-feira, 19 de julho de 2016

FREVANDO !!!!

 

A dança mais vigorosa do mundo é o frevo e com ele começamos as práticas de dança. Algumas reclamações de quem nunca dançou, mas todo começo é difícil e estamos aqui pra acrescentar !! Passos tradicionais foram ensinados um a um. Abrimos espaço para ex alunos do Ponto que participaram também, querendo fixar melhor o conteúdo. Louvável !!

segunda-feira, 18 de julho de 2016

Viva a dança Popular !!!

Apesar de ainda estarmos em obra na nossa sede, resolvemos por bem executar as aulas da semana de dança nela. A Escola Dom Malan está no período de férias e aproveitou este momento também para reformar, então melhor no nosso espaço. A sala de multi linguagens está quase pronta e tem espelho. Hoje foi um dia de apenas conversar sobre a dança popular de um modo geral, suas origens e características. Foco nos folguedos pernambucanos. A câmera ficou no carro que precisou carregar uns materiais da obra e infelizmente o registro é só texto.

sexta-feira, 15 de julho de 2016

Prova de música

Finalizando a semana de musica da turma 2, ano 2 com a avaliação da compreensão dos alunos. Apesar da freqüência, estamos muito satisfeitos com os resultados alcançados. Foto de celular pra garantir o registro. Dia corrido. Avante !! Próxima semana será Dança popular !!

quinta-feira, 14 de julho de 2016

Fabricando Pífanos !

Dia de aprender a fazer pífanos com canos de PVC. Depois de medir, marcar, furar e vedar é só pegar a manha da embocadura, aquele jeitinho de soprar corretamente no furo isolado para arrancar esse som divino que só as flautas têm. Nota 10 para todos !!






























quarta-feira, 13 de julho de 2016

Maracatu, caboclinho, ciranda e frevo

A pratica continua. Hoje a turma 2 aprendeu mais três toques tradicionais na alfaia e na sequencia frevo, caboclinho e ciranda.  Depois da velha e importante conversa sobre as origens e principais cararacteristicas destes ritmos, adentramos na boa e velha prática. Tivemos hoje um percussionista na turma. Rodrigo, aprendeu um pouco e também ensinou. Foi produtivo !!! Os faltosos ficarão arrependidos.


terça-feira, 12 de julho de 2016

Na prática !!!!



Após uma breve historia sobre o surgimento do Maracatu, os alunos aprenderam três toques tradicionais na alfaia. O gonguê e o Agbê não ficaram de fora. Amanhã tem mais !! 

segunda-feira, 11 de julho de 2016

Começando a semana de música

Hoje a turma 2 mergulhou no universo da musica nordestina. Conversamos bastante sobre os ritmos tradicionais e contemporâneos. Suas principais características, origens e expressões. Conversamos também sobre os instrumentos responsáveis por toda a sonoridade e timbres da nossa musica. Esse papo é muito importante para abrir novos horizontes e ampliar a perspectiva da turma. Na verdade o que hoje aparece é apenas a ponta de um imenso iceberg. 

sexta-feira, 8 de julho de 2016

Prova da primeira linguagem !

Nosso curso dura um mês. São 4 linguagens, uma para cada semana. Estamos finalizando hoje a primeira semana da segunda turma da Escola de Arte Educadores Populares, voltada para a literatura de cordel. Temos que avaliar se todos absorveram o conteúdo das aulas, já que o objetivos maior é que esses conhecimentos sejam de alguma forma perpetuados por todos. Sempre as sextas feiras aplicamos uma prova para tal. Quem prestou atenção tira literalmente de letra !! A noite faremos mais uma aula a pedidos de alguns que tiveram mais dificuldade.

quinta-feira, 7 de julho de 2016

Ampliando horizontes !!


Hoje exibimos o documentário POETAS DO REPENTE, patrocinado pelo Ministério da Educação, TV Escola e Fundação Joaquim Nabuco. Um excelente material com imagens dos maiores poetas populares do nordeste vivos e que já viajaram. Além de depoimentos de grandes artistas e críticos da atualidade acerca desta linguagem tão importante da cultura popular. 

quarta-feira, 6 de julho de 2016

Criação poética



Para começar a criar versos poéticos e seguir os padrões dos diversos estilos da literatura popular não há mistérios. O mais importante é a poesia, enquanto sentimento. Exatamente aquele momento, triste ou alegre, que somos acometidos pela matéria prima do poema. Ou simplesmente provocamos essa inspiração e convocamos o Eu lírico a falar dentro de nos. Depois é só seguir algumas poucas regras de metrificação, escrever os versos e brincar com as palavras para estabelecer um padrão sonoro e com habilidade, rítmico. Obviamente tudo exige prática, e isso é só o começo. Tarefa de casa: Escrever poemas !!

terça-feira, 5 de julho de 2016

Segundo dia da segunda turma do segundo ano. Diga aí !!!


Hoje na Escola de Arte Educadores Populares de Petrolina, primeiramente conversamos um pouco sobre a importância da literatura na cultura popular, mesmo com forte transmissão oral, o que a torna mais especial. Depois fizemos um apanhado histórico da literatura de cordel, suas origens e transformações, desde os tempos medievais até os tempos de hoje. Além disso, apresentamos resumidamente conceitos importantes para o entendimento da produção poética e desenvolvimento criativo. Atenção especial para a rima e a métrica. Amanhã começaremos  a prática.

segunda-feira, 4 de julho de 2016

Turma 2 iniciando as oficinas de Arte Educadores Populares !!

turma 2 - semana de Literatura 

Depois de uma pausa para os trabalhos voltados aos festejos juninos, estamos de volta. Enquanto as obras de reforma da sede dos Matingueiros não são concluídas, as aulas da turma 2 acontecerão na escola estadual Dom Malan, na Orla de Petrolina. Tivemos muitas ligações telefônicas, emails, zaps e contato nas ruas de gente interessada em fazer o curso, contudo sabemos que os horários não ajudam para quem trabalha ou estuda a tarde. Estamos analisando outras possibilidades para alcançar a todos. 

segunda-feira, 6 de junho de 2016

Começando a semana de arte plástica !!

Ultima semana da primeira turma do nosso ponto de cultura Escola de Arte Educadores Populares, segundo ano. Infelizmente já prevíamos a evasão de boa parte da turma. Não são todos que conseguem chegar até o fim, afinal o programa é puxado e exige um certo sacrifício de quem se propõe a fazer o curso. Contudo sabemos que esses poucos que chegam ao fim estarão aptos a repassar o conteúdo e a criar por si mesmos a partir do que aprenderam. Se em cada turma conseguirmos pelo menos um que se torne um arte educador ou artista profissional já nos damos por satisfeitos. Estamos aqui neste primeiro dia da semana começando a produção de mascaras moldadas nos rostos dos próprios alunos. Em seguida, depois de seca, todos deram um bom banho de cola branca para garantir que a mascara não se quebre. Dobrando as aulas entrando pela noite para compensar os dias perdidos.


terça-feira, 31 de maio de 2016

ciranda e prova !!

Apesar de ser terça feira, chegamos ao fim da semana de dança, por conta dos feriados da semana passada. Não tem problema. O importante é cumprir com a carga horária e repassar o conteúdo previsto. Hoje é dia de aprender a cirandar e como ultimo dia da linguagem, os alunos serão avaliados teoricamente. Lembrando que a participação nas aulas é muito importante para melhorar a nota final.



segunda-feira, 30 de maio de 2016

retomando as danças - frevo !!!!


Como a linguagem da dança será muito útil nas próximas atividades da escola resolvemos continuar mais alguns dias. Isso foi uma solicitação geral. O dia de hoje será dedicado aos passos de frevo. Dança extremamente vigorosa e considerada a mais difícil do mundo, mas nada disso impediu da nossa turma aprender sobre este folguedo maravilhoso.


quarta-feira, 25 de maio de 2016

Revisando côco e aprendendo caboclinho !!


Folguedo riquíssimo de natureza indigena, sem dispensar as misturas étnicas, o caboclinho exige muito de quem dança, pois assim como o frevo é muito vigoroso, sobretudo quando se dança o caboclinho guerra, muito mais acelerado que o perré. Cansaram muito nos exercícios práticos e viram que não é pra qualquer um dançar essa maravilha. Tem que querer e apreciar. Lamentamos as faltas, por alguns justificadas em trabalhos escolares e obrigações familiares, mas quem veio fez bonito e aprendeu tudo direitinho !!  Como amanha é feriado de Corpus Cristi, vamos dar uma esticada na sexta pra compensar. repetindo a dose dos dias anteriores esticando na noite.

terça-feira, 24 de maio de 2016

Seguindo nos passos do Côco


Hoje é dia de trupé e parcela. Dia de calçar tamancos e fazer estalidos ritmados enquanto dança em roda ou em par. O côco é um folguedo maravilhoso e plural, pois cada "sambador" de côco tem seu jeito especial de fazer arte. A conversa de praxe sobre as origens desta manifestação e seus estilos se deu normalmente e depois de mostrar o côco praieiro adentramos na prática do côco tocado e dançado aqui no sertão. Inspirado nos grupos de Arcoverde, praticamos muito trupé e parcela, toques acelerado e mais lento respectivamente. Depois de varias umbigadas revisamos os passos de Maracatu pra não esquecer. Pela noite continuamos com a mesma turma. A escola ofereceu um delicioso lanche pra todos ficarem na escola !!!

segunda-feira, 23 de maio de 2016

Iniciando a semana da dança !!!

Dia de mergulhar no universo maravilhoso da dança popular nordestina, sobretudo pernambucana. Na segunda é abordado um pouco da historia e principais folguedos onde a dança é fundamental. Pra começar o emblemático e poderoso Maracatu !!  Como eles já haviam começado os estudos musicais na semana anterior, foi mais fácil adentrar nos conhecimentos cênicos. Apesar da baixa freqüência sentimos que a empolgação foi contagiante e o rendimento acima do esperado.  A noite repetimos a dose de aulas, já que havia disponibilidade e sabíamos que tem feriado no final da semana. Avante !!!

uma boa conversa sobre conceitos básicos da dança popular

com a pratica a aula ganha vida no corpo dos alunos !!

sexta-feira, 20 de maio de 2016

Durante esta semana, desde segunda feira realizamos uma grande revisão do que foi ensinado, a pedido da coordenadora da escola e dos alunos e acrescentamos novas atividades com o intuito de preparar os alunos para as festividades juninas. Na próxima semana retomaremos o conteúdo normal.

sexta-feira, 13 de maio de 2016

Avaliação da semana de musica !!

Tudo aquilo que apresentamos em sala pode cair na avaliação. Por isso é muito importante que todos pratiquem a concentração e sejam o máximo possível atentos ao que é dito e praticado nas atividades da linguagem abordada. Hoje, como toda sexta feira é dia de avaliação e acabamentos finais das flautas. Na próxima semana entraremos com gosto de gás na dança popular nordestina !!!!


quinta-feira, 12 de maio de 2016

Fabricando pífanos !!


No penultimo dia da semana de musica dedicamos o nosso precioso tempo para ensinar a fabricação artesanal de pífanos em cano PVC. Adaptando-se tecnicamente para realizar a oficina na escola, enquanto a reforma da sede não fica pronta, levamos o material e equipamentos. Primeiramente conversamos bastante sobre o bambu e sua utilização na musica em todo o mundo, desses os tempos mais antigos da civilização humana. Levamos alguns instrumentos exóticos do grupo Matingueiros de vários países, todos feitos com bambu. Depois falamos especificadamente sobre o pífano, bem tradicional no nordeste brasileiro, onde uma dupla de flautistas é acompanhada por zabumba, caixa e variações com triângulo e pratos, tocando sobretudo baião. Conversamos sobre a diminuição da oferta de bambu na natureza e como as bandas de pífano acabaram se utilizando do cano de PVC para a fabricação do instrumento, sem grandes perdas sonoras. Todos participaram fabricando cada um seu pifano, utilizando-se de serrinhas, sandália tipo havaiana, furadeira e canos de PVC de 1/2 e de 3/4. Tivemos um pouco de dificuldade com a marca do cano usada. Estava mais ressecada que o normal complicando o acabamento dos furos do instrumento. Mas no final deu tudo certo. Alguns ficaram pra acabar amanha, mas a maioria terminou seu pífano de PVC !!! Parabéns !!





quarta-feira, 11 de maio de 2016

Mais toques percussivos - maracatu 2, ciranda, caboclinho e mangue beat



Hoje é quarta feira, dia de continuar com a pratica percussiva. Como a turma mostrou desenvoltura no aprendizado dos toques, resolvemos adentrar num nível mais elevado, além de aprender o característico toque do gonguê no maracatu (foto acima). Depois praticamos o caboclinho perré e guerra, além da envolvente ciranda, claro, depois de uma breve explicação acerca das origens e características destes folguedos populares. Foi muito proveitoso !!!  O ritmo Mangue Beat (ou Bit como alguns chamam) é considerado  dificil, mas não pra essa galera, que pegou rapidamente. Conheceram Chico Science, infelizmente desconhecido de todos eles, sua importância ao universalizar o maracatu, fundindo-o com o rock. Aqui um pequeno video mostrando nossos alunos da turma 1 em açao:


video

  

terça-feira, 10 de maio de 2016

Prática musical percussiva - Maracatu



Hoje é dia de começar a tocar. Dia de aprender toques percussivos de maracatu. Esta turma é tão especial que o conteúdo previsto para o dia foi assimilado rapidamente, permitindo o aprofundamento com toques mais difíceis. Revisamos rapidamente a história do maracatu e sua importância na cultura brasileira, bem como seus instrumentos. Eles aprenderam os toques: luanda, marcação, baque parada e trovão. Todos bem tradicionais das principais agremiações de maracatu de Pernambuco. Apesar da escola não ter tido aulas, o que trouxe algumas faltas, nós mantivemos nossa agenda e foi muito legal. Eles foram maravilhosos e mostraram que querem aprender de fato. 



segunda-feira, 9 de maio de 2016

Começando a semana de musica da turma 1

Aqui na escola estadual Dom Malan, onde começamos a primeira turma do segundo ano do nosso Ponto de Cultura Escola de Arte Educadores Populares, os alunos inscritos e presentes estão ansiosos por começar as aulas de musica popular nordestina. No primeiro dia sempre dedicamos uma boa conversa sobre a importância de conhecer as origens, características e estilos rítmicos das nossas ricas manifestações folclóricas. Para tal colocamos no quadro quase todos os ritmos tradicionais do nordeste, bem como seus instrumentos. De cada um contamos um pouco e exemplificamos com o pandeiro. Uma aula bem informal e alegre mostrando essas maravilhas e como elas influenciaram a musica que conhecemos. 


sexta-feira, 6 de maio de 2016

Mais criação e avaliação da semana

Avaliação da primeira linguagem - Literatura
Chegamos ao fim da primeira semana da turma 1. Foi muito produtivo, com percalços inerentes a todas as jornadas pelo saber. É dia de continuar o processo criativo e avaliar se todos entenderam de fato o conteúdo. Uma provinha escrita muito simples, com perguntas sobre tudo que foi ensinado durante a semana. Sabemos que avaliar por prova é um método meio antiquado, porém o mais importante é a criação poética e conhecer as origens e técnicas básicas dessa arte. Apenas quatro foram aprovados com nota igual ou superior a média 7,00, mas não tem problema. Os que foram reprovados na linguagem literatura irão refazer a semana na próxima turma, em junho !!  Depois das quatro linguagens aprovadas receberão o certificado de arte educador popular pela nossa ONG.  E agora com a palavra a futura arte educadora popular Beatriz dos Santos, que tirou 10,0 na prova escrita. Vamos ver como ela se sairá em música, plástica e dança !!

video

quinta-feira, 5 de maio de 2016

Dia de começar a criar, de ser poeta !!

Hoje é um dia muito importante na semana de literatura do nosso curso, pois acreditamos que precisamos de mais criadores, mais poetas vendo e descrevendo o mundo ao redor. Conhecer é importante, porem criar é mais ainda. Para tal, ontem nossos jovens aprendizes artísticos conheceram os subsídios para metrificar versos e enquadra-los num modelo pré estabelecido. Hoje o tempo será dedicado ao processo de escrita das próprias ideias neste modelo.  Assim como no primeiro ano, essas poesias serão selecionadas e irão compor uma antologia dos alunos do nosso Ponto de Cultura. Escolhemos no primeiro ano um tema ligado a modernidade, e para o segundo ano trabalharemos o tema "O Brasil hoje", ficando o poeta livre para abordar qualquer aspecto da atualidade brasileira: Cultura, política, meio ambiente, educação, televisão etc.








quarta-feira, 4 de maio de 2016

Aprendendo a contar silabas poeticas

Hoje, no terceiro dia da semana de literatura popular, nosso Ponto de Cultura Escola de Arte Educadores Populares de Petrolina, continua com a turma 1, do segundo ano de execução. Os alunos da Escola Estadual Dom Malan, aqui em Petrolina aprenderam o que é métrica, rima, aliteração e como tudo isso traz musicalidade ao poema. Conversamos sobre inspiração e olhar poético, objetivando despertar o interesse deles em expressar seus sentimentos no papel com técnica. Depois assistimos juntos um documentário com participação de grandes poetas repentistas e críticos do assunto.
  
Thais contando nos dedos as silabas de um verso

Documentário "Poetas do Repente"

terça-feira, 3 de maio de 2016

origens da literatura popular nordestina


Nosso segundo dia foi dedicado a conhecer os caminhos percorridos pela literatura popular, oral e escrita, até chegar no nordeste brasileiro e se transformar com nossa rica miscigenação. Infelizmente a literatura não faz mais parte do entretenimento da juventude, já nascida em hábitos tecnológicos. Isso, de certo provocou desinteresse em parte da turma. Normal. Os que ficaram abraçaram e se interessaram sobre esses conhecimentos. Amanhã nos aprofundaremos nos estilos de literatura decordel e ver grandes poetas num documentário cordel e ver grandes poetas num documentário.

Todos que vieram interessados em conhecer a literatura popular

segunda-feira, 2 de maio de 2016

Está de volta a Escola de Arte Educadores Populares de Petrolina, no segundo ano do Ponto de Cultura

A vida e sua ciranda fazendo o universo dar voltas, para sempre de alguma forma recomeçar. Estamos aqui novamente com a nossa escola de conhecimentos e técnicas de criação navegando no universo colorido de simplicidade e beleza da cultura popular nordestina. Uma turma por mês, onde cada aluno deve aprender os passos de dança, os toques percussivos, fabricação de instrumentos, metrificação de literatura de cordel e por fim, na ultima semana, artes plásticas. As dificuldades desde o fim do primeiro ano de exceção foram muitos. Questões técnicas, burocráticas, ajustes didáticos, evasão docente e discente, só pra citar algumas. Sabemos das agruras e por isso estamos aqui firmes e fortes. A obra na sede da nossa instituição demorou muito, mas muito mais do que prevíamos. Afinal seria de se prever, pois contamos com ajuda de terceiros; empresários, profissionais liberais e muita parceria de troca de apresentações por material de construção.


obras na sede demoraram muito mais do que o previsto


correndo pra terminar logo as melhorias do espaço



Está quase pronto o nosso novo centro cultural, mas não há como esperar mais; sendo assim encontramos uma excelente opção, trabalhando as primeiras turmas no Colégio Estadual Dom Malan, localizado nas proximidades da nossa sede. Fomos muito bem recebidos pela diretoria e coordenação que prontamente nos disponibilizou a sala para as atividades. Fechamos a primeira turma com 15 alunos, porém 7 deles esqueceram de avisar em casa que seria necessário um tempo maior na escola. Pra não ter problemas maiores e preocupar os responsáveis, liberamos e conversamos com essa turminha aí nas fotos sobre as diretrizes da nossa escola de arte educadores, um pouco sobre cultura popular e sua importância. Como esta primeira semana será dedicada a literatura popular começamos com uma breve conversa sobre esta arte e como iremos desenvolver a criação poética individual. Nós do Grupo Matingueiros estamos muito felizes com esse retorno e já prevendo excelentes frutos dessa nova jornada. A partir de hoje todos os dias de atividade serão devidamente postados aqui nesse blog com textos e fotos. Avante por uma juventude brasileira consciente do seu valor !!!


Aqui o aluno Emanuel no ato da inscriçao
primeiro dia da semana de Literatura











Parte da primeira turma do segundo ano da Escola de Arte Educadores Populares de Petrolina.Amanha tem mais !!



segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

AGORA NO CINEMA !!!!


Wagner, Matheus e Marcos (diretores e ator)
 Acabou de estrear nos festivais de cinema mais uma realização do Maracatu Nação Matingueiros, desta vez com a preciosa parceria do Cinema no Interior e Montserrat Filmes. Uma película inovadora trazendo apenas um ator contracenando com a caatinga, sua fauna e flora. É um registro do modus vivendi do caatingueiro e sua interação com o meio ambiente. Além do personagem temos onça, bodes, cobras, um urubu adestrado, aranhas, tamanduá, tudo em cena e nenhum diálogo, afinal Olegário está sozinho.Foi trocar dois bodes por mantimentos, sua carroça quebrou, mudou o trajeto e a aventura começou.
equipe voluntária
   Este único ator em cena é Matheus Nachtergaele, parceiro neste longa metragem de baixíssimo orçamento, finalizado e distribuído depois de aprovado no FUNCULTURA. Com trilha sonora instrumental de Matingueiros, Geraldo Azevedo e Elomar o filme revela a caatinga e como sobreviver nela. Com a parceria fundamental, cobrindo a logística, alimentação e manejo de animais, o 72º B.I único batalhão do exercito especializado no bioma caatinga, IBAMA e Parque dos Falcões -SE.

 Antes de começar a ser inscrito nos festivais, o filme foi convidado para o encerramento do 21º Festival Ibero Americano de Cinema Cine Ceará, com menção honrosa. Um bom começo ! Lembrando que este é o primeiro longa brasileiro com o selo Carbono Neutro, concedido pela Fundação Prima e realizado em total espírito de parceria. Obrigado a todos que participaram !!
video

 

 
Copyright 2006 | Andreas02v2 by GeckoandFly and Anderssauro
Nenhum conteúdo desse blog pode ser reproduzido sem prévia autorização. Os Populares